"Avenida Brasil" está de volta no "Vale a Pena Ver de Novo"

Novela de João Emanuel Carneiro era uma das mais pedidas para reprise.

Fique por dentro da história de "Cuna de Lobos"

Adaptação mexicana de clássico de 1986 estreia nesta segunda-feira, dia 7 de Outubro, no Las Estrellas.

"El Dragón" estreia nos Estados Unidos pela Univisión e terá lançamento pela Netflix

Trama é protagonizada por Sebastían Rulli, Renata Notni e Irina Baeva.

"A Escrava Isaura" está de volta da Record TV

Novela protagonizada por Bianca Rinaldi estreia hoje, dia 7 de Outubro, na faixa vespertina do canal.

Aberturas de Novelas - Caminos Cruzados (Televisa, 1994 / 1995)

Trama é adaptação de uma novela brasileira.

Notícias

sexta-feira, 29 de março de 2019

Jezabel - Novos Promocionais

"Jezabel" tem estreia marcada para Abril
Foto: Reprodução

Faltando poucas semanas para a estreia de "Jezabel", já estão no ar os novos promocionais da nova produção da Record TV.
De acordo com relatos bíblicos, Jezabel foi esposa de Acabe, rei de Israel entre anos de 874 a 853 a.C. Jezabel era filha de Etbaal, rei e sacerdote de Tiro e Sidom. Dentre os personagens bíblicos, a rainha Jezabel é uma das mulheres mais conhecidas do Antigo Testamento.
No elenco, Lidi Lisboa, André Bankoff, Rayanne Morais, Isabel Fillardis, Denise Del Vecchio, Sidney Sampaio, Felipe Cardoso,Cristiana Oliveira, entre outros.
Baseada no Livro dos Reis, "Jezabel" é uma história de Cristianne Fridman, com direção geral de Alexandre Avancini. Sua estreia está prevista para Abril, substituindo "Jesus".

 







quinta-feira, 28 de março de 2019

Aberturas de Novelas - Juana, la virgen (RCTV, 2002)

Daniela Alvarado protagonizou "Juana, la Virgen"
Divulgação: RCTV Internacional

Em 2002, a Coral Pictures (hoje, RCTV Internacional) produziu a novela "Juana, la virgen" para a RCTV. Na ocasião, a RCTV era um das principais canais de televisão aberta na Venezuela e que anos depois, não teria sua concessão renovada pelo governo, por contrariar os interesses do então presidente Hugo Chávez.
Voltando à novela, "Juana, la Virgen" narra a história de Juana (Daniela Alvarado) uma jovem que está terminado o colegial e ganhou uma bolsa de estudos em uma faculdade no exterior. Alguns dias antes da partida, Juana sofre um desmaio e sua mãe, Ana María (Marialejandra Martín), marca um consulta no ginecologista. 
Mauricio de la Veja (Ricardo Álamo) é um homem que deseja ter filhos. Antes de ter ficado estéril, por conta de um tratamento contra o câncer, ele decidiu congelar seu sêmen para que pudesse realizar seu sonho. Proprietário de uma revista chamada Positivo, está casado com Carlota (Roxana Díaz), que não deseja deformar seu corpo para ter um bebê. Dessa forma, ambos entram em um acordo para a contratação de uma barriga de aluguel.
No dia da consulta, uma das enfermeiras deixa cair uns papéis e acaba misturando o prontuário de Juana com o de outra paciente: a mulher que seria inseminada para gerar o filho de Mauricio. Juana nem percebe o que está acontecendo, mas depois de alguns dias começa a sentir enjoos e, ao consultar novamente um médico, descobre que está grávida. No entanto, há um pequeno detalhe: a garota é virgem.
Grávida, Juana deverá suportar a desinformação e o fanatismo de quem vê nela uma espécie de reencarnação da Virgem Maria. Quando Mauricio descobre que há uma mulher desconhecida que espera um filho seu, começa então uma busca desesperada, até que ambos, por motivos profissionais, terão unidas suas vidas.
"Juana, la virgen" foi um verdadeiro sucesso em seu país natal, assim como sua exibição pelo mundo. De olho no bom desempenho da novela, os executivos da Record TV apostaram em sua exibição no Brasil. A trama estreou ainda em 2002, enquanto sua exibição na Venezuela se encontrava na metade.
Escrita por Perla Farías, a história curiosa da virgem que engravida por acidente rendeu outras versões internacionais. A primeira delas, foi produzida em 2010 na Polônia, sob o título de "Majka", com Joanna Osyda e Tomasz Ciachorowski nos papéis principais.

Foto: Divulgação / Reprodução

Em 2014, Televisa e RTI coproduzem "La Virgen de la Calle", com María Gabriela de Faría e Juan Pablo Llano nos papéis principais.

Foto: Divulgação / Reprodução

No mesmo ano, a novela ganha uma adaptação nos Estados Unidos, em formato de série, com "Jane, the Virgin". Atualmente, a produção se encontra em sua quinta e última temporada.

Foto: Divulgação / Reprodução

Na coluna desta semana, confira a abertura original da novela, que nunca foi exibida no Brasil. O tema principal, intitulado Solo a tu lado quiero vivir, é interpretado pelo grupo Jyve V.

Créditos: RCTV Internacional

Sentiu saudades da novela? Deixo aqui o link direto para uma playlist com todos os capítulos dublados desta novela. Entre no canal da RCTV, no Youtube, e curta:

quarta-feira, 27 de março de 2019

América Televisión estreia versão peruana de "Señores Papis"

Banner da novela "Señores Papis"
Divulgação: América Televisión / Del Barrio Producciones

A partir desta noite, "Señores Papis" é a mais nova novela da América Televisión, a principal emissora do Peru. Produzida pela Del Barrio Producciones, a trama é protagonizada por Aldo Miyashiro, Rodrigo Sánchez Patiño e André Silva.
"Señores Papis" conta a história de três pais solteiros e modernos, que se tornaram amigos ao levarem diariamente seus filhos para a escola. Cada um compartilha sua experiência pessoal com a paternidade, assim como as aventuras com seus pequenos.
Fernando (Rodrigo Sánchez Patiño) terá o duro trabalho de conciliar sua relação com a ex e a atual esposa, além de ser educar suas três filhas, fruto dos dois casamentos. Ignacio (Aldo Miyashiro) é um mulherengo convicto que descobre ser pai de uma hora para outra, sendo obrigado a cuidar de uma criança. Julián (André Silva) é um pai jovem e inexperiente, cuja relação com seu filho o fará se transformar em um ser humano melhor.
A cada dia, eles aprenderão a ser pais com seus filhos, levando-os a vivenciar uma série de situações que os farão amadurecer, mas também se verão em sérios apuros pelo fato de serem responsáveis por uma criança. 
Baseada em uma novela homônima argentina de 2014, a versão peruana de "Señores Papis"  estreia hoje, a partir das 9 e meia da noite, pela América Televisión.

Créditos: Del Barrio Producciones / América Televisión

Créditos: Del Barrio Producciones / América Televisión


Créditos: Del Barrio Producciones / América Televisión

terça-feira, 26 de março de 2019

Trilhas de Novelas - Por Tu Amor (Por Tu Amor)

Pôster da novela "Por tu Amor"
Divulgação: Televisa

Em 1999, Gabriela Spanic foi convidada a protagonizar mais uma novela na Televisa, depois do grande sucesso de "La Usurpadora". Produzida por Angelli Nesma Medina, "Por Tu Amor" foi ao ar no México na faixa das 20 horas, no antigo Canal de las Estrellas. A trama, de autoria de Gabriela Ortigoza, está baseada em "El Otro", novela mexicana de 1960, escrita por Caridad Bravo Adams.
Esta história se passa no litoral mexicano, no povoado de San Carlos, local onde vive a bela Maria do Céu Monteiro (Gabriela Spanic). Prestes a se casar com Sérgio Zambrano (Gerardo Murguía), o médico da cidade, Maria jamais imaginou que seu relacionamento atormentaria Bruna (Margarita Magaña), sua irmã que é secretamente apaixonada por seu noivo.
Enquanto isso, o misterioso Marco Durán, um empresário rico e bem-sucedido, chega ao povoado. Ao conhecer Maria do Céu, ele logo começa a cortejá-la, o que a irrita profundamente. Para se apresentar aos habitantes da cidade, Marco Durán decide promover uma festa. Escondida da família e de Maria do Céu, Bruna vai ao evento.
Ao buscar Bruna, Sérgio se envolve com a garota e os dois fazem amor. Atormentado pela culpa, Sérgio sente que ama verdadeiramente Maria do Céu. No entanto, Bruna decide confessar tudo à irmã.
Extremamente decepcionada, Maria do Céu rompe com Sérgio e exige que ele se case com Bruna. Esse casamento não é aprovado por Adelaide (Norma Lazareno), a mãe de Sérgio, que odeia Bruna e faz de tudo para prejudicá-la.
Com a constante insistência de Sérgio, Maria do Céu aceita a proposta de casamento de Marco com uma condição: a união duraria apenas um ano e não haveria nenhum contato físico entre os dois. 
O casamento dos dois alegra toda a família, mas a relação diária não seria fácil, pois Maria do Céu sempre gostou de contrariar seu marido e Marco é um homem de personalidade. Dessa forma, os dois tornam-se verdadeiros rivais. Há também a presença da ardilosa Miranda Novaes (Katie Barberi), a ex-amante de Marco que não desistiu dele e chega disposta a atrapalhar mais ainda esse casamento.
Apesar de tantos conflitos e diferenças, Marco e Maria do Céu não resistem o que sentem um pelo outro. E com o tempo, ambos percebem que este sentimento é verdadeiro. Em meio a amor, ódio, engano, ciúme e intriga, Marco e Maria do Céu percebem que são dois corações opostos que se uniram pela força do destino.
No México, "Por tu amor" não teve o mesmo impacto que "La Usurpadora", mas foi uma novela que cumpriu o seu papel durante o seu período de exibição. No mercado internacional, graças ao sucesso da história das gêmeas Paola e Paulina, a segunda novela de Gabriela Spanic na Televisa foi exportada para vários países. A trama chegou ao Brasil no ano 2000, sendo um grande sucesso na programação vespertina do SBT.
Na coluna desta semana, vamos relembrar o tema principal de "Por Tu Amor". O tema principal, que leva o nome da trama, é interpretado pelo cantor colombiano Charlie Zaa.

segunda-feira, 25 de março de 2019

Fique por dentro da história de "Doña Flor Y Sus Dos Maridos"

Banner da novela "Doña Flor Y Sus Dos Maridos"
Divulgação: Televisa

O jeito independente de ser Flor Méndez (Ana Serradilla) sempre lhe causou alguns problemas com as pessoas de Tlaxcalixtlahuacaca, a pequena cidade onde ela vive.
De temperamento apaixonado, seu sonho desde a infância era ser uma bailarina. No entanto, sua mãe, Margarita (Rebecca Jones), nunca esteve de acordo. Tudo vem à baixo no dia em que Narciso, o pai da Flor, morre em um acidente automobilístico,
Embora Flor carregue um sentimento de culpa, em um carnaval sua vida dá uma reviravolta ao conhecer Valentín (Joaquín Ferreira), um trapaceiro astuto e sedutor, que fica enfeitiçado com a beleza da protagonista.
Esta União será dolorosa para Tedoro (Sergio Mur), o ginecologista da cidade, que sempre sonhou em se casar com Flor. Dessa forma, surgirá um triângulo amoroso que vai desencadear muitas alegrias, conflitos e emoções.
Baseada na obra do escritor baiano Jorge Amado, "Doña Flor Y Sus Dos Maridos" é uma adaptação de Juan Andrés Granados, escrita em parceria com María Elena López Castañeda, Alfredo Alejandro, Fercho Nolla e Maykel R. Ponjuán, direção geral de Benjamín Cann e produção geral de Eduardo Meza.
Com previsão de 62 capítulos, "Doña Flor Y Sus Dos Maridos" estreia hoje, dia 25 de Março, às 8 e meia da noite, no Las Estrellas.

Fonte: Televisa

sexta-feira, 22 de março de 2019

"A Dona" volta à tela do SBT

Foto: Reprodução

Em mais uma das muitas surpresas inesperadas do canal de Silvio Santos, foi anunciada a volta de "A Dona". Produzida em 2010 pela Televisa, a novela foi exibida pelo SBT entre 2015 e 2016. 
Nesta história, Valentina Villalba (Lucero) é uma mulher a quem a vida foi aparentemente boa em todos os sentidos, pois ela possui muita beleza e uma grande fortuna, que seus pais deixaram para ela quando morreram. Ela tem uma mansão na capital, onde vive com sua tia Isabel Villalba de Dorantes (Silvia Pinal), e sua prima Ivana Dorantes Villalba (Gabriela Spanic), que tem muita inveja dela.
Tudo muda para Valentina quando seu noivo, Alonso Peñalver (David Zepeda) tramando com Ivana, no dia de seu casamento a deixa esperando no altar. A partir de fato, Valentina se torna uma mulher fria, déspota e amarga, optando por isolar-se e ir morar na sua fazenda "Los Cascabeles", em uma pequena cidade do interior, chegando lá ela conhece seu vizinho José Miguel Montesinos (Fernando Colunga), sem imaginar o que o destino reserva após esse encontro.
O povo da região em pouco tempo passa a odia-lá, a chamando de 'La víbora', porque o seu capataz Rosendo (Sergio Goyri) comete tiranias em seu nome sem que ela saiba. Ela e José Miguel começam a ter vários mal-entendidos por conta dos limites de suas terras, e por conta disso ele acaba se apaixonado por ela, desencadeando uma trama de amor e ódio entre ambos.
A reprise de "A Dona" estreia no dia 1º de Abril, às 6 e meia da tarde. 

Créditos: SBT / Televisa

quinta-feira, 21 de março de 2019

Aberturas de Novelas - Pequena Travessa (SBT, 2002)

Foto: Reprodução

No início dos anos 2000, o SBT não somente exibia as novelas mexicanas em sua programação, mas passou também a adaptar alguns textos da Televisa para versões nacionais. Neste ciclo, em 2002, foi a vez de "Pequena Travessa", uma novela protagonizada por Bianca Rinaldi e Rodrigo Veronese. A trama, escrita por Rogério Garcia e Simoni Boer, é baseada na mexicana  “Mi Pequeña Traviesa”, de 1998, que por sua vez, foi uma adaptação de uma história argentina chamada “Me llama Gorrión”, obra original de Abel Santa Cruz. 
Nesta história, a Pequena Travessa é Júlia (Bianca Rinaldi), apelido dado a uma garota de aproximadamente 20 anos. Órfã de mãe, Júlia mora em um conjunto habitacional com seu pai Rafael (Walter Breda) e os irmãos mais novos: Antônio (Caio Romei) e Daniel (Emanuel Dória). Alegre, extrovertida, inteligente e travessa, Júlia é muito querida por todos, especialmente por dois rapazes que cresceram com ela: Caio (Fábio Vila Verde) e Fernando (Nico Puig), conhecido como Mercúrio. Caio herdou do pai uma marcenaria, é um bom rapaz e se preocupa em ajudar as pessoas. Mercúrio é ambicioso, sem escrúpulos e líder de uma gangue que vive envolvida com roubos e tráfico. Os dois são apaixonados por Júlia, mas ela se apaixona por Alberto (Rodrigo Veronese), um jovem rico, bonito, bom caráter e que acaba de se formar em direito. O casal se conhece em uma situação delicada, quando o pai de Júlia é atropelado e levado às pressas para o hospital. Júlia recebe a notícia de que seu pai ficará paraplégico. Mercúrio tenta falar com Júlia, mas ela diz que quer ficar sozinha. Ele insiste e Alberto aparece para livrá-la de Mercúrio. Nasce entre eles um grande amor, porém nenhum dos dois tem consciência desse sentimento. Ao saber que o pai ficará impossibilitado de trabalhar, Júlia decide procurar um emprego para sustentar a família. Júlia encontra um emprego em uma alfaiataria, mas o dono, Sr. Marcelo (Luís Carlos de Moraes), prefere um rapaz para ocupar o cargo. Ela tem a ideia de se disfarçar de homem, vai até sua casa e, logo depois, volta à loja e é admitida. A partir desse momento Júlia se transforma em Júlio. Com isso, nem é preciso falar que a confusão estava armada.
"Pequena Travessa" foi uma novela extremamente bem realizada, dentro dos padrões do SBT. Sua história, relativamente simples e despretensiosa, caiu no gosto do público, que ficou ligado em cada capítulo para acompanhar as peripécias de Júlia / Júlio. Com uma fotografia vibrante e cenografia bastante colorida, a produção soube equilibrar o resultado do produto final: uma produção nem tão infantil ou adolescente, mas também nem tão adulta. Talvez por isso, a novela conseguiu atrair diferentes faixas de público.
Na coluna desta semana, vamos relembrar a abertura desta novela. O tema principal de "Pequena Travessa" foi outro grande sucesso da época. Quem não se lembra do primeiro hit da Banda Rouge? Dá ou não dá pra resistir?

Divulgação: SBT

quarta-feira, 20 de março de 2019

Órfãos da Terra - Novos Promocionais

Foto: Reprodução

Faltando poucas semanas para sua estreia, já estão no ar os novos promocionais de "Órfãos da Terra" a nova novela da TV Globo que irá substituir "Espelho da Vida" na faixa das 18 horas. 
Nesta história, Laila (Julia Dalavia) é uma refugiada tomada à força por um poderoso sheik (Herson Capri) como uma de suas esposas. Do outro lado, Jamil (Renato Góes) é o empregado deste sheik. Surpreendidos pela paixão e fugindo de uma nação em guerra, os dois unem forças para tornar esse amor possível. E o destino os leva para um país que tem por tradição o acolhimento e o convívio pacífico com as diferenças.
No elenco, 
Julia Dalavia, Renato Góes, Letícia Sabatella, Herson Capri, Alice Wegmann, Ana Cecília Costa, Kaysar Dadour, Paula Burlamaqui, Eliane Giardini, Marco Ricca, Rodrigo Simas, Nicette Bruno, Osmar Prado, Rodrigo Simas, Betty Gofmann, Flávio Migliaccio, Danton Melo, Bruno Cabrerizo e Alan Souza Lima são alguns nomes que integram o elenco desta novela.
Com estreia prevista para o dia 2 de Abril, "Órfãos da Terra" é uma história de Duca Rachid e Thelma Guedes e conta com a direção artística de Gustavo Fernández. 

 


terça-feira, 19 de março de 2019

Coluna: Yadhira Carrillo em 5 faces


Nascida em Aguascalientes, no México, Yadhira Carrillo ficaria diante dos holofotes pela primeira vez ao representar seu estado no concurso Nuestra Belleza, em 1994. A partir daí, seu ingresso para as novelas seria uma questão de tempo. No começo de sua carreira, seus papéis eram pequenos, mas seu bom desempenho era crescente a cada trabalho. Nas tramas que protagonizou, a atriz deixou sua marca e chegou a ser a atriz favorita do falecido produtor Ernesto Alonso, estrelando suas três últimas novelas. Hoje, afastada da TV por decisão própria, Yadhira se dedica aos seus negócios e a sua família. Na coluna desta semana, vamos relembrar 5 faces marcantes de sua carreira.


Más Allá de La Usurpadora (1998): Depois do grande sucesso de "La Usurpadora", um especial foi realizado depois do tradicional final feliz. Nesta continuação, Yadhira interpretou a ambiciosa Raquel, uma babá disposta a roubar o lugar de Paulina (Gabriela Spanic) na vida de Carlos Daniel (Fernando Colunga). Aproveitando-se da fragilidade de Paulina, que foi diagnosticada com câncer, Raquel arma um plano para matá-la envenenada. Nem é preciso falar que seu plano deu errado.


La Otra (2002): Seria pelas mãos do "Señor Telenovela" que Yadhira Carrillo ganharia seu primeiro papel como protagonista. No entanto, a oportunidade veio em dose dupla. Nesta produção de Ernesto Alonso, a atriz interpretou Carlota e Cordélia, duas mulheres idênticas, mas sem nenhum parentesco ou laço de sangue. Nesta história, Carlota namorava Álvaro (Juan Soler), mas graças a uma mentira de Bernarda (Jacqueline Andere), sua mãe, o relacionamento do casal termina.
Acreditando que sua amada está morta, Álvaro tenta refazer sua vida. É neste momento que surge Cordélia, uma mulher idêntica a Carlota, mas de temperamento oposto. Movido pela semelhança com Carlota, Álvaro decide se unir a Cordélia. No entanto, ele não consegue ter um casamento feliz com a sósia de Carlota.


Amarte es mi Pecado (2004): Com seu ótimo desempenho em "La Otra", Yadhira foi novamente escolhida para estrelar a próxima novela de Ernesto Alonso. Nesta história, a atriz vive Nora, uma jovem ingênua e sofrida que é vendida pela sua própria madrasta para Heriberto (António Medellín), um homem rico e poderoso, logo após a perda de seu pai. Depois de feri-lo em legítima defesa, Nora consegue escapar do compromisso. 
Ao conhecer Arturo (Sergio Sendel), os dois se apaixonam e fazem promessas de casamento. No entanto, Nora sofre um duro golpe ao saber que outra mulher espera um filho de Arturo. Sentindo-se traída, Nora se torna uma mulher fria e calculista, disposta a usar os homens para subir na vida, com o único objetivo de um dia poder se vingar de Arturo. 


Rubí (2004): Nesta produção de José Alberto Castro, Yadhira Carrillo fez uma participação especial nos últimos capítulos da novela. Sua personagem Elena teve papel fundamental na vida de Heitor (Sebastián Rullí), que ficou destroçado depois de ter sido usado por Rubí, que o seduziu apenas para ter uma vida de luxo. 
Mesmo com a ótima química de Yadhira e Sebastián, o destino trágico de Heitor já estava definido na história, o que inviabilizou um final feliz para o casal.


Barrera de Amor (2005): Nesta última produção de Ernesto Alonso, antes de sua morte, Yadhira Carrillo também foi a escolhida como protagonista. Em "Barrera de Amor" Yadhira foi Maité, uma jovem apaixonada por Luis Antonio Romero (Sergio reynoso), um homem bem mais velho, veterinário, viúvo e pai de duas crianças. As coisas mudam quando Maité é estuprada por Adolfo Valadollid (Gerardo Munguía), o suposto melhor amigo de Luis Antonio. 
Sabendo de todo o ocorrido, Luis vai tirar satisfações com Adolfo e o embate dos dois termina com a prisão de Luis. Grávida, Maité recebe uma proposta de Adolfo. Ele decide colocar Luis em liberdade com a condição de que Maité aceite sua proposta de casamento e desista do seu grande amor.

segunda-feira, 18 de março de 2019

Doña Flor Y Sus Dos Maridos - Novos Promocionais

Banner oficial de "Doña Flor Y Sus Dos Maridos"
Divulgação: Televisa

Faltando apenas uma semana para sua estreia, já estão no ar os novos promocionais de "Doña Flor Y Sus Dos Maridos", a nova novela da Televisa. A trama encabeçada por Ana Serradilla, Sergio Mur e Joaquín Ferrera é uma adaptação da obra do brasileiro Jorge Amado.
A novela conta a história de Flor, uma mulher apaixonada por dois homens: Um está vivo e disposto a dar tudo para que ela realize seus sonhos, enquanto o outro é seu ex-marido já morto, que resiste ao descanso eterno e deseja continuar ao seu lado.
"Doña Flor Y Sus Dos Maridos" é uma versão de Juan Andrés Granados, coadaptação de María Elena López Castañeda, Alfredo Alejandro, Fercho Nolla e Maykel R. Ponjuán, direção geral de Benjamín Cann e produção geral de Eduardo Meza.
Com previsão de 62 capítulos, "Doña Flor Y Sus Dos Maridos" tem sua estreia programada para o dia 25 de Março de 2019, às 8 e meia da noite, no Las Estrellas.



sábado, 16 de março de 2019

"A que não podia amar" chega ao Brasil pelo SBT

Pôster oficial da novela "A que não podia amar"
Divulgação: Televisa

Tem novidade chegando! "A que não podia amar" é a próxima novela da Televisa a ser exibida nas tardes do SBT. A história protagonizada por Ana Brenda Contreras, José Ron e Jorge Salinas  será a substituta de "Teresa".
"A que não podia amar" foi produzida entre 2011 e 2012 por José Alberto Castro ("Serafim", "Rubí, "Teresa", "Lágrimas de Amor"), sendo esta, a terceira adaptação realizada no México da radionovela "La mujer que no podía amar", da escritora Delia Fiallo. 
Como curiosidade, a versão de 1996, chamada "Sigo te Amando", foi exibida no SBT, no ano 2000.
A data oficial de estreia deve ser divulgada nos próximos dias. Confira o promocional e a abertura original da novela.

Divulgação: SBT

Divulgação: Televisa

sexta-feira, 15 de março de 2019

"Caminhos do Coração" volta à tela da Record TV

Banner da novela "Caminhos do Coração"
Divulgação: Record TV

Depois de veicular as primeiras chamadas de "Vitória" como a próxima novela a substituir "Essas Mulheres" na faixa vespertina da Record TV, tudo muda repentinamente e sem maiores explicações, "Caminhos do Coração" surge como a próxima reprise do canal.
Escrita por Tiago Santiago em 2007,  a trama chamou bastante atenção por trazer personagens mutantes. O sucesso motivou a emissora da Barra Funda a investir posteriormente em duas continuações, “Os Mutantes – Caminhos do Coração” e “Os Mutantes – Promessas de Amor”, formando uma trilogia.
“Caminhos do Coração” gira em torno de Maria Beatriz (Bianca Rinaldi), que é acusada de matar o Dr. Sócrates Mayer (Walmor Chagas), dono da Progênese, uma das maiores clínicas privadas no país. Dra. Júlia Zaccarias (Ítala Nandi), uma médica afiliada da Progênese, criava há 30 anos seres humanos geneticamente modificados (Intitulado de "Projeto DNA"), mutantes com superpoderes.
Maria Beatriz vive no circo Don Pepe com seus pais Ana Luz (Fafá de Belém) e Pepe (Perfeito Fortuna). Maria é a principal atração do circo, onde foi criada e conheceu seu primeiro amor, Fernando (Théo Becker), sendo melhor amigo de sua irmã, Juanita (Anna Markun). Maria se separa de Fernando quando ele se envolve com Esmeralda (Lana Rodes).
Depois de Maria descobrir que é filha adotiva, ela é envolvida em uma cilada: a polícia a encontra deitada com uma seringa perto do corpo do morto Sócrates. Maria descobre que seu verdadeiro pai é a pessoa que ela está sendo acusada de matar. A armação foi criada para que Maria não pudesse herdar a grande riqueza de Sócrates.
Após sua prisão, Maria é ajudada pelo policial federal Marcelo Montenegro (Leonardo Vieira), por quem ela se apaixona. Marcelo tinha ficado recentemente viúvo após a morte de Mabel (Sabrina Greve) por envenenamento. O doce envenenado que matou sua esposa estava destinado a ser comido por sua filha mutante Tatiana (Letícia Medina). Ao ajudar Maria a escapar da prisão, Marcelo se torna um fugitivo da lei, no qual o casal passa por várias aventuras para escapar do inescrupuloso Taveira (Gabriel Braga Nunes), que sente um desejo sem resposta por Maria.
"Caminhos do Coração" estreia nesta segunda, às 3 e 45 da tarde na Record TV.

quinta-feira, 14 de março de 2019

Aberturas de Novelas - Muchachitas (Televisa, 1991)

Pôster da novela "Muchachitas"
Foto: Montagem / Reprodução

Em 1991, "Muchachitas" foi produzida pela Televisa. De temática adolescente, a novela foi sensação na década de 90. Escrita por Verónica Suárez e Alejandro Pohlenz, a trama está baseada na ideia original de Emilio Larrosa, o produtor responsável pela realização da novela.
Na trama, Mónica (Cecilia Tijerina), Elena (Tiaré Scanda), Isabel (Emma Laura) e Leticia (Kate del Castillo) são quatro garotas, de diferentes classes sociais, que desejam entrar na TAES Art Academy, a "Academia de Artes Cênicas".
Federico Cantú (Alejandro Camacho) é sobrinho de Guillermo Sánchez-Zúñiga (Jorge Lavat) e primo de Mónica. Ele tem a confiança de seu tio, porém sua ambição aliada à de sua mãe Martha (Pilar Pellicer) o levou a preparar um plano para acabar com seu tio e ficar com sua fortuna. 
Para colocá-lo em prática, Federico se alia ao pai de sua namorada Margarita (Kenia Gascón), o principal concorrente de seu tio no ramo de supermercados. Depois de roubar as ideias de Guillermo e Rodrigo (Diego Schoeining), Federico acusa Rodrigo de espionagem industrial e o coloca da cadeia, enquanto Guillermo morre de parada cardíaca.
Federico conhece Leticia através de Mónica e ela o seduz por interesse, mesmo estando apaixonada por Joaquín Barbosa (Ari Telch), rapaz por quem ela se apaixonou ao ingressar na Academia. Ao mesmo tempo, Mónica começa a namorar Rodrigo, o ex-namorado de Elena.
Entre muitas dificuldades, as quatro garotas superam vários desafios para entrar para o mundo dos atores e bailarinos profissionais.
"Muchachitas" foi uma sensação na década de 90 no México. O sucesso da trama fez com que Emilio Larrosa apostasse novamente na fórmula de quatro protagonistas adolescentes em duas outras produções: "Soñadoras" em 1998 e "Amigas y Rivales" em 2001. Mesmo com elementos similares, as três novelas são originais.
"Muchachitas" foi responsável por revelar Kate del Castillo e Tiaré Scanda, duas atrizes que ainda permanecem na ativa até hoje. Nesta novela, Alejandro Camacho encarnou o vilão Federico, um personagem assustador que eliminava suas vítimas com a explosão de bombas cuidadosamente armazenadas dentro de carrinhos de controle remoto. 

"Muchachitas" revelou Tiaré Scanda e Kate del Castillo
Foto: Reprodução

Em 2007, Emilio decide fazer uma nova versão de "Muchachitas" com o nome de "Muchachitas como tú", mas diferentemente da versão original, não obteve o sucesso esperado.
"Muchachitas" foi exibida no SBT em 1993, com o título de "Garotas Bonitas". Apesar do sucesso em vários países, a trama não repercutiu o suficiente no Brasil, sendo pouco lembrada pelos fãs de novelas mexicanas. A novela ganhou um tema em português, interpretado por Eliana, com o nome de Amiga.
Na coluna desta semana, confira a abertura original de "Muchachitas". O tema principal, que leva o nome da novela, é interpretado por Lorena Tassinari.

Créditos: Televisa

terça-feira, 12 de março de 2019

Trilhas de Novelas - To Love You More (Suave Veneno)

"Suave Veneno" foi uma produção da TV Globo em 1997
Foto: Reprodução

Em 1997, Aguinaldo Silva escreve "Suave Veneno" na Rede Globo. Diferente de suas tramas anteriores, em que personagens do interior e o realismo fantástico eram ingredientes imprescindíveis, o autor se inspirou em "Rei Lear", uma obra de Shakespeare, para escrever uma novela urbana com muita intriga e disputas familiares.
Nesta história, Waldomiro Cerqueira (José Wilker) é um empresário pernambucano que chegou pobre ao Rio de Janeiro e fez fortuna comercializando mármore. É o presidente da Marmoreal, uma empresa que já há 30 anos explora jazidas de minério e o vende para empresários estrangeiros.
Orgulhoso tanto de sua origem e trajetória quanto do seu patrimônio, o “Imperador do Mármore”, como é chamado pela imprensa, tenta manter hábitos simples, como rodar pelas ruas do Rio de Janeiro sem se preocupar em ser reconhecido. Para isso, costuma sair desacompanhado todas as noites e dirigir um táxi pela cidade.
Waldomiro é o centro da sua família. Todos são, direta ou indiretamente, dependentes dele e da Marmoreal. Maria Regina (Letícia Spiller), a filha mais velha, é uma das principais executivas da empresa, assim como seu marido, Álvaro Figueira (Kadu Moliterno). A filha mais nova, Márcia Eduarda (Luana Piovani), é responsável pelo setor de marketing. Maria Antônia (Vanessa Lóes), a do meio, não trabalha – é uma hipocondríaca que tem horror a atividades físicas –, mas seu marido, Augusto Ivan (Tarcísio Filho), também é executivo da Marmoreal, tendo se casado com ela por interesse. A ex-mulher de Waldomiro, Eleonor (Irene Ravache), ganha a vida como marchand, mas recebe pensão do ex-marido e, como todo o resto da família, mora no condomínio construído por ele. Ela ainda se considera mulher de Waldomiro e é uma mãe zelosa, preocupada com o futuro das filhas.
Maria Regina nutre certo desprezo pela origem pobre do pai. Graduada nas melhores universidades do país, ela se julga mais qualificada para assumir seu posto à frente da Marmoreal e, frequentemente, suas decisões entram em conflito com a política de Waldomiro. Preocupado em preservar a área de onde extrai sua matéria-prima, o empresário resiste às constantes propostas de empresas estrangeiras para aumentar a cota de mármore que exporta. Maria Regina tenta convencer as irmãs e a mãe de que a postura do pai é ultrapassada e que, como herdeiras, elas têm direito de tomar decisões em relação às empresas.
A situação se agrava com o surgimento de Maria Inês (Glória Pires), uma enigmática mulher que Waldomiro socorre durante um assalto. Mais tarde, quando ele está rodando no seu táxi, ele a reencontra. Os dois sofrem um acidente de trânsito, e Inês perde a memória. Waldomiro a leva para casa e cuida da sua recuperação. Com o tempo, ele acaba se apaixonando pela moça, o que desagrada a todos da família.
Na verdade, a entrada de Maria Inês na vida de Waldomiro faz parte de um plano de vingança engendrado pela advogada Clarice Ribeiro (Patrícia França), filha bastarda do empresário. Quando Maria Inês desaparece, levando consigo valiosos diamantes, Waldomiro fica desorientado e vulnerável aos ataques da família. Aproveitando-se do momento, Maria Regina assume a presidência da Marmoreal no lugar do pai, que não oferece grande resistência. Ele divide o poder entre as filhas e se afasta.
A trama dá outra reviravolta depois que Clarice é assassinada misteriosamente. Maria Inês reaparece, dessa vez com uma personalidade completamente diferente e com o nome de Lavínia, sua verdadeira identidade.
Apesar no desempenho insatisfatório de "Suave Veneno" na época, a novela trouxe um elenco de primeira. A vilã vivida por Letícia Spiller dividiu opiniões: caricata, mas extremamente má, Maria Regina marcou seu nome entre as personagens mais malvadas da TV. Mesmo com um início confuso e alguns ajustes no meio do caminho, a trama contou com impressionantes 209 capítulos.
Na coluna desta semana, vamos relembrar o tema de Márcia Eduarda, personagem vivida por Luana Piovani. A música To Love You More, interpretada por Celine Dion, é um dos grandes sucessos da carreira da cantora canadense e uma das músicas mais tocadas na época.

 

segunda-feira, 11 de março de 2019

Conheça a lista de ganhadores dos "Premios TVyNovelas 2019"

Foto: Reprodução

Na noite deste domingo no México, foi realizada a 37ª edição dos Premios TVyNovelas. Neste evento, foram premiadas as principais produções da Televisa realizadas no ano passado. A novela "Amar a Muerte" se consagrou como a grande vencedora da noite, ganhando 14 das 15 categorias que estava concorrendo. Confira a lista de ganhadores.

MELHOR TELENOVELA
Amar a Muerte (Carlos Bardasano)
La Piloto 2 (Carlos Bardasano)
Like (Pedro Damián)
Mi marido tiene más familia (Juan Osorio)
Por Amar Sin Ley (José Alberto Castro)

MELHOR ATRIZ PROTAGONISTA
Angelique Boyer (Amar a Muerte)
Livia Brito (La Piloto 2)
Michelle Renaud (Hijas de la Luna)
Susana González (Mi marido tiene más familia)
Zuria Vega (Mi marido tiene más familia)

MELHOR ATOR PROTAGONISTA
Arath de la Torre (Mi marido tiene más familia)
Carlos Ferro (La jefa del campeón)
Daniel Arenas (Mi marido tiene más familia)
David Zepeda (Por Amar Sin Ley)
Michel Brown (Amar a Muerte)

MELHOR VILÃ
Barbara Islas (Mi marido tiene más familia)
Claudia Martín (Amar a Muerte)
Grettell Valdez (Tenías que ser tú)
Ilza Ponko (La Piloto 2)
Mariluz Bermúdez (Hijas de la Luna)

MELHOR VILÃO
Alejandro Nones (Amar a Muerte)
Alexis Ayala (Hijas de la Luna)
German Bracco (Mi marido tiene más familia)
Oscar Schwebel (Like)
Julián Gil (Por Amar Sin Ley) 

MELHOR PRIMEIRA ATRIZ
Carmen Salinas (Mi marido tiene más familia)
Cynthia Klitbo (Hijas de la Luna)
Diana Bracho (Mi marido tiene más familia)
Isela Vega (Like)
Raquel Garza (Amar a Muerte) 

MELHOR PRIMEIRO ATOR
Alexis Ayala (Amar a Muerte)
Guillermo García Cantú (Por Amar Sin Ley)
Omar Fierro (Hijas de la Luna)
Patricio Castillo (Mi marido tiene más familia)
Rafael Inclán (Mi marido tiene más familia)

MELHOR ATRIZ COPROTAGONISTA
Alejandra Barros (Y mañana será otro día)
Altair Jarabo (Por Amar Sin Ley)
Geraldine Galván (Hijas de la Luna)
Laura Vignatti (Mi marido tiene más familia)
Macarena Achaga (Amar a Muerte)

MELHOR ATOR COPROTAGONISTA
Arturo Barba (Amar a Muerte)
José María Torre (Por Amar Sin Ley)
José Pablo Minor (Mi marido tiene más familia)
Mario Morán (Hijas de la Luna)
Rodrigo Murray (Like)

MELHOR ATRIZ JUVENIL
Ale Muller (Like)
Bárbara López (Amar a Muerte)
Jade Fraser (Mi marido tiene más familia)
Maca García (Like)
Roberta Damián (Like) 

MELHOR ATOR JUVENIL
Carlos Said (Like)
Emilio Osorio (Mi marido tiene más familia)
Gonzalo Peña (Amar a Muerte)
Mauricio Abad (Like)
Santiago Achaga (Like) 

MELHOR DIRETOR DE CÂMERAS
Hijas de la Luna (Gabriel Vázquez Bulman /Jesús Nájera Saro)
La jefa del campeón (Walter Doehner / Victor Herrera / Luis Rodríguez)
Like (Vivian Sánchez Ross / Daniel Ferrer)
Mi marido tiene más familia (Mauricio Manzano / Martha Montufar)
Por Amar Sin Ley (Bernardo Nájera /Mauricio Manzano)

MELHOR DIRETOR DE CENA
Amar a Muerte (Rolando Ocampo)
Hijas de la Luna (Salvador Sánchez /Ricardo de la Parra)
La Piloto 2 (Rolando Ocampo)
Like (Luis Pardo / Eloy Ganuza)
Mi marido tiene más familia (Aurelio Ávila /Francisco Franco /Juan Pablo Blanco)

MELHOR ROTEIRO OU ADAPTAÇÃO
Amar a Muerte (Leonardo Padrón)
Hijas de la Luna (Alejandro Pohlenz  / Palmira Olguín)
Like (María Cervantes Balmori / Luis Marini / Mariana Palos)
Mi marido tiene más familia (Pablo Ferrer /Santiago Pineda)
Por Amar Sin Ley (Mónica Agudelo /José Alberto Castro / Vanesa Varela / Fernando Garcilita)

MELHOR ELENCO DE NOVELA
Amar a Muerte
Hijas de la Luna
La Piloto 2
Mi marido tiene más familia
Por Amar Sin Ley

MELHOR TEMA DE NOVELA
Amar a Muerte (Me Muero)
Autores: Carlos Mármo / Agustín Barreto
Hijas de la Luna  (Tengo)
Autores: Gerardo López / Eduardo Marcado / César Eugenio / Paolo Stefanoni
La Piloto 2 (Buena Vida)
Autores: Carlos Mármo, Eli Agustín / Manuel Quintana / Ramón Ayala / Rafael Pina / Natalia Gutiérrez.
Like (Este movimiento)
Autores: Roberta Damián / Jimmy Sarabia / Damián Muñoz.
Mi marido tiene más familia (Tú eres la razón)
Autores: Jorge E. Murguía / Mauricio Arriaga

MELHOR PROGRAMA DE COMÉDIA
40 y 20
La Parodia
Nosotros los guapos
Simón dice
Vecinos 

MELHOR PROGRAMA UNITÁRIO
Como dice el dicho
La Rosa de Guadalupe
Sin miedo a la verdad

MELHOR PROGRAMA DE ENTRETENIMENTO
Cuéntamelo Ya
Hoy
Intrusos
Más noche

MELHOR PROGRAMA DE TV PAGA
Con permiso
Game time
Miembros al aire
Monjoe
Netas Divinas

MELHOR REALITY SHOW OU PROGRAMA DE CONCURSOS
La Voz México
Me Caigo de Risa
Mira quién baila
Reto 4 elementos
Todo queda en familia

TRAJETÓRIA ARTÍSTICA (PREMIAÇÃO ESPECIAL)
Verónica Castro

"Argentina, tierra de amor y venganza" estreia no El Trece

Divulgação: El Trece

Neste 11 de Março, o canal argentino El Trece estreia sua nova novela. "Argentina, tierra de amor y venganza" está ambientada na década de 30, uma época de bastante progresso, marcada pela imigração europeia ao país. 
Nesta história, dois amigos espanhóis estão envolvidos no horror da Guerra Civil na terra que os viu nascer. A sorte parece acenar para eles quando conseguem escapar daquele inferno. No entanto, a amizade que eles foram capazes de forjar nos tempos difíceis será corrompida pela traição.
Diante de uma nação devastada pela guerra, a Argentina é vista como o horizonte ideal para recomeçar. Da Espanha, cada um a sua maneira, os antigos amigos partem para a América do Sul para tentar a sorte. Torcuato (Benjamín Vicuña), por exemplo, será quem conseguirá os maiores benefícios no próspero solo americano, já que estará próximo da aristocracia da sociedade. Em contrapartida, Bruno (Albert Baró) será prejudicado ao chegar tempos depois à "terra prometida".
Apesar da boa perspectiva, nem tudo será fácil nesta nova nação, especialmente para as mulheres. Para ajudar sua família, atolada na miséria do pós-guerra, a jovem Raquel (Eugenia "China" Suárez) entrará no navio e cruzará o Atlântico, com a promessa de se casar com um rico argentino. No entanto, ao chegar, ela descobre que foi enganada. Seu destino será outro: o bordel. Moretti (Gonzalo Heredia), um dos principais promotores do vapor que transporta os europeus para a Argentina, conhecerá Raquel a bordo e será ele quem tentará resgatá-la da rede de tráfico na qual ficará presa.
"Argentina, tierra de amor y venganza" é uma história de Leandro Calderone e Carolina Aguirre. A direção está a cargo de Sebastián Pivotto e Martín Sabán. O primeiro capítulo será exibido na Argentina a partir das 10 da noite, pelo El Trece.

Créditos: El Trece / Pol-ka Producciones

domingo, 10 de março de 2019

Conheça os indicados dos "Premios TVyNovelas 2019"

Foto: Reprodução

Nesta noite, dia 10 de Março, será transmitida a 37ª edição do Premios TVyNovelas, premiando as melhores produções da Televisa realizadas no ano passado.
Vale destacar que as novelas "Mi marido tiene más familia" (21 indicações) "Amar a Muerte" (15 indicações) e "Like" (15 indicações) são as que encabeçam o ranking de produções com maiores números de indicações nesta edição.
Confira a lista completa de indicados:

MELHOR TELENOVELA
Amar a Muerte (Carlos Bardasano)
La Piloto 2 (Carlos Bardasano)
Like (Pedro Damián)
Mi marido tiene más familia (Juan Osorio)
Por Amar Sin Ley (José Alberto Castro)

MELHOR ATRIZ PROTAGONISTA
Angelique Boyer (Amar a Muerte)
Livia Brito (La Piloto 2)
Michelle Renaud (Hijas de la Luna)
Susana González (Mi marido tiene más familia)
Zuria Vega (Mi marido tiene más familia)

MELHOR ATOR PROTAGONISTA
Arath de la Torre (Mi marido tiene más familia)
Carlos Ferro (La jefa del campeón)
Daniel Arenas (Mi marido tiene más familia)
David Zepeda (Por Amar Sin Ley)
Michel Brown (Amar a Muerte)

MELHOR VILÃ
Barbara Islas (Mi marido tiene más familia)
Claudia Martin (Amar a Muerte)
Grettell Valdez (Tenías que ser tú)
Ilza Ponko (La Piloto 2)
Mariluz Bermúdez (Hijas de la Luna)

MELHOR VILÃO
Alejandro Nones (Amar a Muerte)
Alexis Ayala (Hijas de la Luna)
German Bracco (Mi marido tiene más familia)
Oscar Schwebel (Like)
Julián Gil (Por Amar Sin Ley) 

MELHOR PRIMEIRA ATRIZ
Carmen Salinas (Mi marido tiene más familia)
Cynthia Klitbo (Hijas de la Luna)
Diana Bracho (Mi marido tiene más familia)
Isela Vega (Like)
Raquel Garza (Amar a Muerte) 

MELHOR PRIMEIRO ATOR
Alexis Ayala (Amar a Muerte)
Guillermo García Cantú (Por Amar Sin Ley)
Omar Fierro (Hijas de la Luna)
Patricio Castillo (Mi marido tiene más familia)
Rafael Inclán (Mi marido tiene más familia)

MELHOR ATRIZ COPROTAGONISTA
Alejandra Barros (Y mañana será otro día)
Altair Jarabo (Por Amar Sin Ley)
Geraldine Galván (Hijas de la Luna)
Laura Vignatti (Mi marido tiene más familia)
Macarena Achaga (Amar a Muerte)

MELHOR ATOR COPROTAGONISTA
Arturo Barba (Amar a Muerte)
José María Torre (Por Amar Sin Ley)
José Pablo Minor (Mi marido tiene más familia)
Mario Morán (Hijas de la Luna)
Rodrigo Murray (Like)

MELHOR ATRIZ JUVENIL
Ale Muller (Like)
Bárbara López (Amar a Muerte)
Jade Fraser (Mi marido tiene más familia)
Maca García (Like)
Roberta Damián (Like) 

MELHOR ATOR JUVENIL
Carlos Said (Like)
Emilio Osorio (Mi marido tiene más familia)
Gonzalo Peña (Amar a Muerte)
Mauricio Abad (Like)
Santiago Achaga (Like) 

MELHOR DIRETOR DE CÂMERAS
Hijas de la Luna (Gabriel Vázquez Bulman /Jesús Nájera Saro)
La jefa del campeón (Walter Doehner / Victor Herrera / Luis Rodríguez)
Like (Vivian Sánchez Ross / Daniel Ferrer)
Mi marido tiene más familia (Mauricio Manzano / Martha Montufar)
Por Amar Sin Ley (Bernardo Nájera /Mauricio Manzano)

MELHOR DIRETOR DE CENA
Amar a Muerte (Rolando Ocampo)
Hijas de la Luna (Salvador Sánchez /Ricardo de la Parra)
La Piloto 2 (Rolando Ocampo)
Like (Luis Pardo / Eloy Ganuza)
Mi marido tiene más familia (Aurelio Ávila /Francisco Franco /Juan Pablo Blanco)

MELHOR ROTEIRO OU ADAPTAÇÃO
Amar a Muerte (Leonardo Padrón)
Hijas de la Luna (Alejandro Pohlenz  / Palmira Olguín)
Like (María Cervantes Balmori / Luis Marini / Mariana Palos)
Mi marido tiene más familia (Pablo Ferrer /Santiago Pineda)
Por Amar Sin Ley (Mónica Agudelo /José Alberto Castro / Vanesa Varela / Fernando Garcilita)

MELHOR ELENCO DE NOVELA
Amar a Muerte
Hijas de la Luna
La Piloto 2
Mi marido tiene más familia
Por Amar Sin Ley

MELHOR TEMA DE NOVELA
Amar a Muerte - Me Muero
(Autores: Carlos Mármo / Agustín Barreto)
Hijas de la Luna - Tengo
(Autores: Gerardo López / Eduardo Marcado / César Eugenio / Paolo Stefanoni)
La Piloto 2 - Buena Vida
(Autores: Carlos Mármo, Eli Agustín / Manuel Quintana / Ramón Ayala / Rafael Pina / Natalia Gutiérrez)
Like - Este movimiento
(Autores: Roberta Damián / Jimmy Sarabia / Damián Muñoz)
Mi marido tiene más familia - Tú eres la razón
(Autores: Jorge E. Murguía / Mauricio Arriaga)

MELHOR PROGRAMA DE COMÉDIA
40 y 20
La Parodia
Nosotros los guapos
Simón dice
Vecinos 

MELHOR PROGRAMA UNITÁRIO
Como dice el dicho
La Rosa de Guadalupe
Sin miedo a la verdad

MELHOR PROGRAMA DE ENTRETENIMENTO
Cuéntamelo Ya
Hoy
Intrusos
Más noche

MELHOR PROGRAMA DE TV PAGA
Con permiso
Game time
Miembros al aire
Monjoe
Netas Divinas

MELHOR REALITY SHOW OU PROGRAMA DE CONCURSOS
La Voz México
Me Caigo de Risa
Mira quién baila
Reto 4 elementos
Todo queda en familia

Com apresentação de Monserrat Oliver e Arath de la Torre, o Premios TVyNovelas 2019 será transmitido direto do México, a partir das 7 e meia da noite, pelo Las Estrellas.