"A que não podia amar" chega ao Brasil pelo SBT

Novela substituirá "Teresa" a partir de Abril.

Doña Flor Y Sus Dos Maridos - Novos Promocionais

Novela mexicana é uma nova adaptação da obra de Jorge Amado.

"Caminhos do Coração" volta à tela da Record TV

Novela dos mutantes é a substituta de "Essas Mulheres".

Aberturas de Novelas - La Tempestad (Televisa, 2013)

Novela foi protagonizada por Willian Levy, Ximena Navarrete e Iván Sánchez.

Coluna: Mariana Ximenes em 5 faces

Relembre 5 trabalhos de sucesso da atriz.

Notícias

sexta-feira, 22 de março de 2019

"A Dona" volta à tela do SBT

Foto: Reprodução

Em mais uma das muitas surpresas inesperadas do canal de Silvio Santos, foi anunciada a volta de "A Dona". Produzida em 2010 pela Televisa, a novela foi exibida pelo SBT entre 2015 e 2016. 
Nesta história, Valentina Villalba (Lucero) é uma mulher a quem a vida foi aparentemente boa em todos os sentidos, pois ela possui muita beleza e uma grande fortuna, que seus pais deixaram para ela quando morreram. Ela tem uma mansão na capital, onde vive com sua tia Isabel Villalba de Dorantes (Silvia Pinal), e sua prima Ivana Dorantes Villalba (Gabriela Spanic), que tem muita inveja dela.
Tudo muda para Valentina quando seu noivo, Alonso Peñalver (David Zepeda) tramando com Ivana, no dia de seu casamento a deixa esperando no altar. A partir de fato, Valentina se torna uma mulher fria, déspota e amarga, optando por isolar-se e ir morar na sua fazenda "Los Cascabeles", em uma pequena cidade do interior, chegando lá ela conhece seu vizinho José Miguel Montesinos (Fernando Colunga), sem imaginar o que o destino reserva após esse encontro.
O povo da região em pouco tempo passa a odia-lá, a chamando de 'La víbora', porque o seu capataz Rosendo (Sergio Goyri) comete tiranias em seu nome sem que ela saiba. Ela e José Miguel começam a ter vários mal-entendidos por conta dos limites de suas terras, e por conta disso ele acaba se apaixonado por ela, desencadeando uma trama de amor e ódio entre ambos.
A reprise de "A Dona" estreia no dia 1º de Abril, às 6 e meia da tarde. 

Créditos: SBT / Televisa

quinta-feira, 21 de março de 2019

Aberturas de Novelas - Pequena Travessa (SBT, 2002)

Foto: Reprodução

No início dos anos 2000, o SBT não somente exibia as novelas mexicanas em sua programação, mas passou também a adaptar alguns textos da Televisa para versões nacionais. Neste ciclo, em 2002, foi a vez de "Pequena Travessa", uma novela protagonizada por Bianca Rinaldi e Rodrigo Veronese. A trama, escrita por Rogério Garcia e Simoni Boer, é baseada na mexicana  “Mi Pequeña Traviesa”, de 1998, que por sua vez, foi uma adaptação de uma história argentina chamada “Me llama Gorrión”, obra original de Abel Santa Cruz. 
Nesta história, a Pequena Travessa é Júlia (Bianca Rinaldi), apelido dado a uma garota de aproximadamente 20 anos. Órfã de mãe, Júlia mora em um conjunto habitacional com seu pai Rafael (Walter Breda) e os irmãos mais novos: Antônio (Caio Romei) e Daniel (Emanuel Dória). Alegre, extrovertida, inteligente e travessa, Júlia é muito querida por todos, especialmente por dois rapazes que cresceram com ela: Caio (Fábio Vila Verde) e Fernando (Nico Puig), conhecido como Mercúrio. Caio herdou do pai uma marcenaria, é um bom rapaz e se preocupa em ajudar as pessoas. Mercúrio é ambicioso, sem escrúpulos e líder de uma gangue que vive envolvida com roubos e tráfico. Os dois são apaixonados por Júlia, mas ela se apaixona por Alberto (Rodrigo Veronese), um jovem rico, bonito, bom caráter e que acaba de se formar em direito. O casal se conhece em uma situação delicada, quando o pai de Júlia é atropelado e levado às pressas para o hospital. Júlia recebe a notícia de que seu pai ficará paraplégico. Mercúrio tenta falar com Júlia, mas ela diz que quer ficar sozinha. Ele insiste e Alberto aparece para livrá-la de Mercúrio. Nasce entre eles um grande amor, porém nenhum dos dois tem consciência desse sentimento. Ao saber que o pai ficará impossibilitado de trabalhar, Júlia decide procurar um emprego para sustentar a família. Júlia encontra um emprego em uma alfaiataria, mas o dono, Sr. Marcelo (Luís Carlos de Moraes), prefere um rapaz para ocupar o cargo. Ela tem a ideia de se disfarçar de homem, vai até sua casa e, logo depois, volta à loja e é admitida. A partir desse momento Júlia se transforma em Júlio. Com isso, nem é preciso falar que a confusão estava armada.
"Pequena Travessa" foi uma novela extremamente bem realizada, dentro dos padrões do SBT. Sua história, relativamente simples e despretensiosa, caiu no gosto do público, que ficou ligado em cada capítulo para acompanhar as peripécias de Júlia / Júlio. Com uma fotografia vibrante e cenografia bastante colorida, a produção soube equilibrar o resultado do produto final: uma produção nem tão infantil ou adolescente, mas também nem tão adulta. Talvez por isso, a novela conseguiu atrair diferentes faixas de público.
Na coluna desta semana, vamos relembrar a abertura desta novela. O tema principal de "Pequena Travessa" foi outro grande sucesso da época. Quem não se lembra do primeiro hit da Banda Rouge? Dá ou não dá pra resistir?

Divulgação: SBT

quarta-feira, 20 de março de 2019

Órfãos da Terra - Novos Promocionais

Foto: Reprodução

Faltando poucas semanas para sua estreia, já estão no ar os novos promocionais de "Órfãos da Terra" a nova novela da TV Globo que irá substituir "Espelho da Vida" na faixa das 18 horas. 
Nesta história, Laila (Julia Dalavia) é uma refugiada tomada à força por um poderoso sheik (Herson Capri) como uma de suas esposas. Do outro lado, Jamil (Renato Góes) é o empregado deste sheik. Surpreendidos pela paixão e fugindo de uma nação em guerra, os dois unem forças para tornar esse amor possível. E o destino os leva para um país que tem por tradição o acolhimento e o convívio pacífico com as diferenças.
No elenco, 
Julia Dalavia, Renato Góes, Letícia Sabatella, Herson Capri, Alice Wegmann, Ana Cecília Costa, Kaysar Dadour, Paula Burlamaqui, Eliane Giardini, Marco Ricca, Rodrigo Simas, Nicette Bruno, Osmar Prado, Rodrigo Simas, Betty Gofmann, Flávio Migliaccio, Danton Melo, Bruno Cabrerizo e Alan Souza Lima são alguns nomes que integram o elenco desta novela.
Com estreia prevista para o dia 2 de Abril, "Órfãos da Terra" é uma história de Duca Rachid e Thelma Guedes e conta com a direção artística de Gustavo Fernández. 

 


terça-feira, 19 de março de 2019

Coluna: Yadhira Carrillo em 5 faces


Nascida em Aguascalientes, no México, Yadhira Carrillo ficaria diante dos holofotes pela primeira vez ao representar seu estado no concurso Nuestra Belleza, em 1994. A partir daí, seu ingresso para as novelas seria uma questão de tempo. No começo de sua carreira, seus papéis eram pequenos, mas seu bom desempenho era crescente a cada trabalho. Nas tramas que protagonizou, a atriz deixou sua marca e chegou a ser a atriz favorita do falecido produtor Ernesto Alonso, estrelando suas três últimas novelas. Hoje, afastada da TV por decisão própria, Yadhira se dedica aos seus negócios e a sua família. Na coluna desta semana, vamos relembrar 5 faces marcantes de sua carreira.


Más Allá de La Usurpadora (1998): Depois do grande sucesso de "La Usurpadora", um especial foi realizado depois do tradicional final feliz. Nesta continuação, Yadhira interpretou a ambiciosa Raquel, uma babá disposta a roubar o lugar de Paulina (Gabriela Spanic) na vida de Carlos Daniel (Fernando Colunga). Aproveitando-se da fragilidade de Paulina, que foi diagnosticada com câncer, Raquel arma um plano para matá-la envenenada. Nem é preciso falar que seu plano deu errado.


La Otra (2002): Seria pelas mãos do "Señor Telenovela" que Yadhira Carrillo ganharia seu primeiro papel como protagonista. No entanto, a oportunidade veio em dose dupla. Nesta produção de Ernesto Alonso, a atriz interpretou Carlota e Cordélia, duas mulheres idênticas, mas sem nenhum parentesco ou laço de sangue. Nesta história, Carlota namorava Álvaro (Juan Soler), mas graças a uma mentira de Bernarda (Jacqueline Andere), sua mãe, o relacionamento do casal termina.
Acreditando que sua amada está morta, Álvaro tenta refazer sua vida. É neste momento que surge Cordélia, uma mulher idêntica a Carlota, mas de temperamento oposto. Movido pela semelhança com Carlota, Álvaro decide se unir a Cordélia. No entanto, ele não consegue ter um casamento feliz com a sósia de Carlota.


Amarte es mi Pecado (2004): Com seu ótimo desempenho em "La Otra", Yadhira foi novamente escolhida para estrelar a próxima novela de Ernesto Alonso. Nesta história, a atriz vive Nora, uma jovem ingênua e sofrida que é vendida pela sua própria madrasta para Heriberto (António Medellín), um homem rico e poderoso, logo após a perda de seu pai. Depois de feri-lo em legítima defesa, Nora consegue escapar do compromisso. 
Ao conhecer Arturo (Sergio Sendel), os dois se apaixonam e fazem promessas de casamento. No entanto, Nora sofre um duro golpe ao saber que outra mulher espera um filho de Arturo. Sentindo-se traída, Nora se torna uma mulher fria e calculista, disposta a usar os homens para subir na vida, com o único objetivo de um dia poder se vingar de Arturo. 


Rubí (2004): Nesta produção de José Alberto Castro, Yadhira Carrillo fez uma participação especial nos últimos capítulos da novela. Sua personagem Elena teve papel fundamental na vida de Heitor (Sebastián Rullí), que ficou destroçado depois de ter sido usado por Rubí, que o seduziu apenas para ter uma vida de luxo. 
Mesmo com a ótima química de Yadhira e Sebastián, o destino trágico de Heitor já estava definido na história, o que inviabilizou um final feliz para o casal.


Barrera de Amor (2005): Nesta última produção de Ernesto Alonso, antes de sua morte, Yadhira Carrillo também foi a escolhida como protagonista. Em "Barrera de Amor" Yadhira foi Maité, uma jovem apaixonada por Luis Antonio Romero (Sergio reynoso), um homem bem mais velho, veterinário, viúvo e pai de duas crianças. As coisas mudam quando Maité é estuprada por Adolfo Valadollid (Gerardo Munguía), o suposto melhor amigo de Luis Antonio. 
Sabendo de todo o ocorrido, Luis vai tirar satisfações com Adolfo e o embate dos dois termina com a prisão de Luis. Grávida, Maité recebe uma proposta de Adolfo. Ele decide colocar Luis em liberdade com a condição de que Maité aceite sua proposta de casamento e desista do seu grande amor.

segunda-feira, 18 de março de 2019

Doña Flor Y Sus Dos Maridos - Novos Promocionais

Banner oficial de "Doña Flor Y Sus Dos Maridos"
Divulgação: Televisa

Faltando apenas uma semana para sua estreia, já estão no ar os novos promocionais de "Doña Flor Y Sus Dos Maridos", a nova novela da Televisa. A trama encabeçada por Ana Serradilla, Sergio Mur e Joaquín Ferrera é uma adaptação da obra do brasileiro Jorge Amado.
A novela conta a história de Flor, uma mulher apaixonada por dois homens: Um está vivo e disposto a dar tudo para que ela realize seus sonhos, enquanto o outro é seu ex-marido já morto, que resiste ao descanso eterno e deseja continuar ao seu lado.
"Doña Flor Y Sus Dos Maridos" é uma versão de Juan Andrés Granados, coadaptação de María Elena López Castañeda, Alfredo Alejandro, Fercho Nolla e Maykel R. Ponjuán, direção geral de Benjamín Cann e produção geral de Eduardo Meza.
Com previsão de 62 capítulos, "Doña Flor Y Sus Dos Maridos" tem sua estreia programada para o dia 25 de Março de 2019, às 8 e meia da noite, no Las Estrellas.



sábado, 16 de março de 2019

"A que não podia amar" chega ao Brasil pelo SBT

Pôster oficial da novela "A que não podia amar"
Divulgação: Televisa

Tem novidade chegando! "A que não podia amar" é a próxima novela da Televisa a ser exibida nas tardes do SBT. A história protagonizada por Ana Brenda Contreras, José Ron e Jorge Salinas  será a substituta de "Teresa".
"A que não podia amar" foi produzida entre 2011 e 2012 por José Alberto Castro ("Serafim", "Rubí, "Teresa", "Lágrimas de Amor"), sendo esta, a terceira adaptação realizada no México da radionovela "La mujer que no podía amar", da escritora Delia Fiallo. 
Como curiosidade, a versão de 1996, chamada "Sigo te Amando", foi exibida no SBT, no ano 2000.
A data oficial de estreia deve ser divulgada nos próximos dias. Confira o promocional e a abertura original da novela.

Divulgação: SBT

Divulgação: Televisa